Paixão: o valor que é a alma do negócio Auto Avaliar

Paixão: o valor que é a alma do negócio Auto Avaliar

setembro 24, 2021 0 Por Auto Avaliar Marketing

Você é apaixonado por carros? E por tecnologia e internet? Pois é, essa paixão uniu quatro amigos para fundar a maior empresa One Stop Shop de veículos usados do Brasil — a Auto Avaliar.

No terceiro capítulo da série Valores Auto Avaliar, o blog conversa com o Vice-presidente Comercial, Daniel Nino, para tratarmos justamente sobre Paixão e como ela afeta os negócios da empresa.

Quando a gente participa de um projeto como da Auto Avaliar, que está transformando a indústria e revolucionando a forma de fazer negócios, principalmente, de nossos clientes, isto é apaixonante”.

E continua: “Não estamos vendendo uma commoditie, estamos vendendo uma tecnologia, um processo, uma nova cultura e forma de fazer negócio entre concessionárias e lojistas, entre locadoras e lojistas”, explica.

Nino salienta que o valor Paixão seja ainda mais forte no time comercial, pois, conhecem o dia a dia de cada um dos clientes.

“Eu sou suspeito de falar, porque imagina, tudo nasceu com a gente. Meus sócios e eu somos apaixonados pela Auto Avaliar e é isso que tento passar para meu time”, diz.

Paixão pelo mercado automotivo

Nino revela que no início, o mercado era extremamente informal, obscuro e que poucas pessoas diziam entender e/ou que eram especialistas em carros usados.

Hoje isto não vale de nada, pois, o que vale é a informação, fazendo com que qualquer pessoa possa trabalhar com carros usados no Brasil”.

E destaca que apaixonante é: “ajudar a transformação do cliente, pois, muitos saem do sistema analógico e entram no mundo conectado e com informação na ponta do dedo, para que possam fazer a melhor tomada de decisão”.

Para Nino, os dados são de extrema importância para nortear os negócios da Auto Avaliar.

Os números da indústria norteiam nosso negócio. Nós temos um trabalho muito forte de BI. Dados como de emplacamentos de carros zeros e usados, nos ajudam a montar nosso planejamento estratégico e os dados que geramos passam a ser essenciais para nossos clientes”.

Nino explica ainda que a falta de carros novos no mercado, faz com que a Auto Avaliar ajuste suas estratégias comerciais de acordo com a realidade atual do setor.

“Se não tem carros, a gente precisa aumentar a base de clientes, abrindo outras frentes de negócios e outras linhas de receitas, pois, a gente sabe que uma hora o volume de carros vai voltar”, salienta.

E continua: “Estamos bem posicionados. Na pandemia crescemos nossa base de clientes. Os nossos clientes hoje operam 1/3, 2/3 da capacidade pré-pandemia, então a hora que esse volume voltar, estaremos bem colocados.

Automobilismo

Nino foi além da simples paixão por carros. Sua paixão por automobilismo começou muito cedo, com 10 anos já sabia dirigir e começou a acompanhar grandes nomes da F1 como Piquet, Fittipaldi e Senna.

“Eu sempre tive o sonho de ser piloto, mas era um sonho muito longe da minha realidade. Contudo, um cliente nosso montou a Copa Hb20 e me convidou para correr”, explica.

Já no primeiro ano, a Auto Avaliar entrou como patrocinadora da categoria.

“De repente essa mistura ficou muito legal, porque eu era o piloto e dono da Auto Avaliar. Na semana da corrida, eu convidava pessoalmente os clientes da cidade para acompanhar a corrida, com isso descobrimos que o automobilismo é uma grande plataforma de negócios e networking”. 

Com amor, o resultado chega!

Para Nino, tudo que você faz com amor e com dedicação, o resultado vem. “O lojista tem que ter amor para com o cliente. Com isso, o sucesso passa a ser consequência de suas próprias das ações”, explica.

“Cuidar de cada carro que ele vende, da loja dele, dos clientes parece fácil, mas não é. Quantos lojistas já ligaram para um cliente para saber se gostou do carro ou se está tudo bem?

Ele salienta que são essas simples ações que criam empatia ou uma relação de paixão com o carro e com a loja, transformando o negócio de qualquer empresa.

“Os que fazem, tem esse cliente fiel, apaixonado por ele. Estar sempre lá, faz com que o cliente diga: “só compro carro lá ou ele conhece o meu gosto. Por isso, quando você coloca a emoção, você eleva o seu negócio para um outro nível”, finaliza.