Artigo J.R. Caporal: O que você precisa realmente saber sobre o recondicionamento de carros usados.

//Artigo J.R. Caporal: O que você precisa realmente saber sobre o recondicionamento de carros usados.

Artigo J.R. Caporal: O que você precisa realmente saber sobre o recondicionamento de carros usados.

Os processos que uma concessionária usa para recondicionar seus veículos têm um grande impacto em seus resultados.

Os comportamentos são repetidos, de novo e de novo, e eles podem economizar ou perder o dinheiro de uma concessionária. Um processo organizado e eficiente permite que os revendedores façam rapidamente o trabalho necessário para minimizar o tempo de retorno em veículos recondicionados e maximizar o lucro em cada um deles.

Os custos e o tempo de recondicionamento são cruciais para o departamento de veículos usados. O objetivo principal é minimizar os dois o máximo possível. Para que isso aconteça, os gestores tem que acompanhar todo o ciclo desde a entrada do veículo. Mais ainda, você tem que identificar os gargalos que estão lhe custando mais.

Você sabe exatamente onde está gastando mais e perdendo mais tempo?

Os gerentes de vendas devem estar pensando o que eu tenho a ver com isso? Isso é um problema do departamento de serviços. Claro, mas se uma ação organizada e controlada pudesse aumentar o lucro do departamento de veículos usados facilitaria o trabalho de todos, não é?

Os números não mentem

Uma depreciação de um carro usado de 2 a 6 anos de idade é de 17, 3% ao ano, segundo a N. A. D. A., isso sem inflação ou correção monetária. Vamos considerar o estoque médio de uma concessionária de 70 carros. A média para se recondicionar um carro é 10 dias. Vamos usar o seguinte exemplo: se a depreciação de cada carro fosse de 10 reais por dia (um carro com o preço de 30 mil reais seria 14 reais), você perderia 100 reais nesses 10 dias. Então, 100 reais por carro (pelos 10 dias), a frota de 70 carros custa 700 reais por dia. Os veículos que não estão prontos para vender estão custando 7.000 reais em 10 dias somente em depreciação! Isso é igual a 21 mil reais por mês e 250 mil reais por ano! É muito dinheiro para se deixar de lado.

Vamos além da depreciação

Imagine o seguinte fluxograma

  1. Um cliente oferece um carro na troca.
  2. Esse carro é avaliado e é feita uma estimativa de recondicionamento .
  3. O carro é comprado e levado para a oficina para o serviço.
  4. O serviço é analisado pelo mecânico e ele descobriu que vai ficar mais que o dobro do valor estimado anteriormente.
  5. Agora temos que tomar uma decisão entre reparar ou repassar o veículo ao mercado do jeito que está.
  6. Se a decisão for reparar o carro, temos que resolver se vamos fazer todo o serviço ou parte dele (exemplo: pintar o carro, trocar todos os pneus, ou só fazer um martelinho).
  7. Se tivermos que mandar o serviço fora, e ou comprarmos as peças no mercado, como saber se temos o melhor preço e/ou o melhor desconto?
  8. Então além do tempo parado, temos que ter muito cuidado e acompanhar de perto todo o serviço que estamos realizando seja na nossa própria oficina ou fora. Para isso, temos que fazer as contas de quanto podemos economizar a cada veículo, vezes: dia, mês e ano.

—————————————————————————————————————

Leia mais:

Você tem algum veículo no estoque com mais de 30 dias?

Market Days Supply – Comprando de acordo com a volatilidade da oferta.

Qual é a relação da venda do veículo novo para o veículo usado?

—————————————————————————————————————

4 Problemas mais comuns no recondicionamento em concessionárias

Você pode estar comprando carros problemáticos

Quando você tem poucos carros no estoque, fica mais fácil sair comprando tudo o que aparece. Claro que o carro pode ter problemas, mas você pode simplesmente recondicioná-lo, certo? Esta é uma má ideia. Não só cria um problema no recondicionamento, atrasando o processo e perdendo seu dinheiro dessa forma, em muitos casos esses carros com muitos reparos nunca acabando vendendo no show room.

Você não tem um canal de saída para cada carro

Nem sempre é fácil avaliar a força de venda de um carro, especialmente nas trocas, então muitos negociantes nem tentam. É importante que você gaste algum tempo a cada dia avaliando, com KPIs, as novas unidades para determinar se elas são mais adequadas para varejo ou atacado. Isso aliviará alguns dos gargalos do seu processo de recondicionamento.

Você não está cortando custos

Custos de recondicionamento podem ter um grande impacto no potencial de lucro de um carro, então você precisa minimizar esses custos quando possível. Um bom começo seria garantir que você não esteja realizando nenhum trabalho desnecessário. Pergunte a si mesmo se o carro que você está recondicionando realmente precisa de tanto serviço ou de peças originais de ponta. Quando a estimativa para um trabalho de recondicionamento é tão alta que tira o carro do lucro, basta vende-lo no atacado, em vez de jogar seu dinheiro fora.

4 Soluções para o recondicionamento de veículos em concessionárias

Aprove os orçamentos feitos por terceiros

Concessionárias normalmente tem um excelente relacionamento com fornecedores de serviço, como martelinho de ouro, tapeceiros e outros. Algumas vezes isso se traduz em primeiro fazer o serviço e depois mandar a conta para cobrança sem um orçamento prévio. É fundamental que o gerente de serviços junto com o gerente do departamento de veículos usados aprovem todos os serviços de terceiros antes de mandar fazer os mesmos. O ideal é que se tivesse uma ferramenta que fizesse um pequeno leilão entre os vários fornecedores que decidisse de maneira objetiva quem faria o trabalho.

Pare de cobrar preços de varejo para o departamento de veículos usados

Muitas vezes as concessionárias consideram o valor de mão de obra e peças para o departamento de usados como se fosse um cliente final. Isso pode tirar totalmente a margem de um veículo. Isso pode ajudar o departamento de assistência técnica mas não ajuda a empresa de modo geral. Mesmo não cobrando o “preço cheio” o departamento de serviço pode ter o mesmo lucro ao longo do tempo pelo volume gerado pelo departamento de seminovos.

Pense na maneira em que a concessionária está pagando para o recondicionamento

Programas de incentivo e a maneira que o serviço é pago pode ajudar em muito no tempo e valores gastos. Se você está pagando um valor fixo, poderia tentar um valor fixo por serviço. Isso pode mudar a velocidade do serviço bem como reduzir o preço do mesmo. Os mecânicos, por sua vez, teriam mais interesse em fazer tudo com mais agilidade.

Use Tecnologia

Nos dias de hoje a maneira tradicional de se acompanhar o trabalho de recondicionamento dos veículos usados não é mais garantia de bons resultados. Temos que ter um programa que controle todo o processo. Os departamentos tem que ser responsáveis por sua respectiva parte do trabalho passo a passo.

Quanto você gasta por carro em média com recondicionamento?

—————————————————————————————————————

Esse artigo foi livremente traduzido e adaptado do blog de Green Cloud. Para ler o original, clique aqui.


Para mais artigos como esse, acesse o perfil do J.R. Caporal no LinkedIn.

2018-09-17T10:39:16+00:00